quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

As mina tudo unida jamais serão vencida!

Oi, meu nome é Nayra e hoje eu vou falar sobre sororidade.

Mas antes, (peço que está frase seja lida como se o narrador de "Chicago" a estivesse interpretando) o contexto.

Recebi num grupo de amigas no whatsapp um vídeo supostamente engraçado, mas que me incomodou a ponto desse post ser escrito. Tenho absoluta certeza que a amiga que enviou o tal vídeo o fez sem nem um pingo de maldade, sem perceber o que exatamente estava compartilhando.

O vídeo era o seguinte:
Uma menininha novinha, toda fofa, com uns 4 anos, eu acho, aparecia na tela enquanto a mãe, ou tia, ou sei lá quem, mas uma mulher, fazia perguntas pra ela.
- Como faz o cachorrinho?
A menininha respondia "au, au". Como faz a vaquinha? E a menininha "muuu, muuu". E como faz a cobra? Ao que a garotinha prontamente responde "oi, amiga". Todas caem na gargalhada e o vídeo acaba.


Espero que a simples descrição da cena tenha causado em você o mesmo que causou em mim: desconforto.
A pobre cobra, desde a "criação do mundo", tem essa fama de traiçoeira, falsa e perigosa, um tipo em que não se pode confiar. Não vou nem entrar no mérito da fama da cobra, ok? ok. Mas vou entrar no mérito da comparação entre a cobra (a.k.a. traiçoeira, falsa, perigosa) e a amiga.
Alguém, em algum momento da história, resolveu que nós, mulheres, não eramos confiáveis. Que, por causa dessa inveja doentia que sentíamos, não somente mas principalmente de outras mulheres, estamos sempre tramando um plano maligno, que todos os nossos movimentos são friamente calculados e que, quando menos se esperar, apunhalaremos, provavelmente outra de nós, pelas costas.
Esse boato (sim, um boato) cresceu e enraizou no mundo.
Enquanto os homens são companheiros, se ajudam, dão cobertura pra mentira deslavada do colega, nós mulheres, supostamente, nos denunciamos, temos prazer em ver a "miga" se fodendo.
Parece batido, mas em tempos que até ganhadora do Oscar tá pedindo por igualdade de gêneros e salários igualitários entre homem e mulheres, achei que valia a pena levantar o assunto: TA TUDO ERRADO!

Ihhh, lá vem a azeda da feminista!


Menina, como essa garotinha no vídeo, você foi ENSINADA, desde que nasceu, a não confiar em outras mulheres! Estão te fazendo crer que falta de escrúpulos e inveja são características inerentes ao sexo feminino. Eu sei que "competitividade" parece estar intrínseca à personalidade feminina, que estamos neste mundo para pisarmos umas nas outras sem sequer pensarmos a respeito. É disso que o machismo se alimenta, é nisso que querem que você acredite.
A desconfiança nos mantém separadas. Faz com que olhemos umas para as outras como inimigas, realmente esperando a tal punhalada, e não como as companheiras que deveríamos ser.
É aqui que entra o assunto desse texto: sororidade.

"Sororidade é o pacto entre as mulheres que são reconhecidas irmãs, sendo uma dimensão ética, política e prática do feminismo contemporâneo." Fonte: Dicionário informal


"Espero que você goste de discursos feministas 
porque é meio que isso que eu faço"

É disso que eu to falando. Desapega do termo e vem só com o conceito geral: solidariedade entre mulheres. De nos unirmos, de nos considerarmos aliadas na luta contra tudo que nos oprime. De nos julgarmos menos, de termos mais empatia umas pelas outras.
Nenhuma de nós tem culpa por entrar nessa, mas somos nós que temos o poder de mudar esse pensamento tão incutido e disseminado.
Faça esse exercício, preste atenção nas mulheres que estão ao seu redor, principalmente naquelas por quem você nutre aquela raivinha e se pergunte "por que eu não gosto dela?". Não se julgue nesse momento, seja sincera com você mesma, só assim vai saber se existe algum problema real entre você e a tal moça, ou se esse sentimento é fruto do "mulher não é amiga de mulher".
Defenda outras mulheres. Se uma amiga estiver sendo julgada sob pretextos machistas, não deixe, mostre que ela não está sozinha. Não estou dizendo que você deve aplaudir qualquer porcaria que outra mulher fizer, mas mostre seu apoio pelo trabalho e ações de outras mulheres quando achar pertinente, a conquista dela é a sua conquista.
E mais importante, passe a diante essa solidariedade, seja com palavras, seja com ações. Ensine suas filhas a enxergarem outras mulheres como similares, e ensine aos seus filhos que mulheres não não inimigas e que ele também pode participar dessa batalha.

Quem já trabalhou com outras mulheres sabe o poder que temos quando estamos juntas!

Aqui um texto melhor que esse sobre sororidade: Lugar de mulher

3 comentários:

  1. que texto necessário!
    é ASSUSTADOR ver que, cada vez mais (o que é um puta de um retrocesso), a gente esteja ensinando as meninas, cada vez mais cedo, a se odiarem. é "a periguete", "a vadia", "a invejosa", e gente... a gente tem que se unir. já basta ser difícil como é ser mulher, porra, cadê nossa força?
    que bom que vc escreveu sobre isso :) gostei muito do blog, vou voltar mais vezes!

    Isa - http:eagoraisadora.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, brigada Isadora! <3

      Mas é exatamente isso! A palavra "amiga" deveria ser só carinho, amor, solidariedade e compreensão, não sinônimo de falsidade.
      Não sei se sou eu que estou prestando mais atenção ou se o barulho do feminismo ta maior mesmo e é nossa obrigação fazê-lo crescer e ficar ensurdecedor! Mas só vamos conseguir se falarmos todas juntas o/
      Vamo mudar essa porra! HAHAH

      Que bom MESMO que vc gostou! Volte sempre! :D

      Excluir
    2. Oi, Isa!!
      Como a nay é a autora do texto, deixei pra ela vir responder primeiro xD mas quando ela falou de escrever sobre isso no meu blog, usando o video da menininha como exemplo eu apoiei no mesmo segundo. É triste mesmo ver tão claramente como meninas são ensinadas a não confiarem umas nas outras, mas devagar a gente deve conseguir mudar esse cenário. Ta uma delícia a vibe de amizade entre mulheres ao redor desse post *-* hahaha!

      Volta simmm!! To mega feliz que vc curtiu <3

      beeijo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Google+