quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Convenção: O Manual Psicológico (Rising Con 2)

Não sei porque não fiz isso antes, mas coloquei ali do lado esquerdo, o banner da Rising Con Brazil 2. :D Não vou me estender e fazer um super relato de como foi a convenção de 2011 em São Paulo, mas queria explicar algumas coisas sobre o evento.

Antes de mais nada, se você nunca foi em uma convenção de uma série, filme, livro ou whatever, que tivesse cast e/ou autores presentes, nem tente imaginar como é, porque nada, nada do que passa pela nossa cabeça se aproxima da realidade. Será melhor do que você pensou!
Vou ser bem sincera: gastar horrores num pack de convenção (e olha que aqui no Brasil os preços ficaram bem camaradas se comparados com as convenções la de fora) e ter que esperar um ano pelo grande dia não é um negócio fácil. Tem que comprar o pack na base da confiança, pensamento positivo, boa vontaderesponsabilidade e paciência.
Por que? Vamos lá então...
Confiança: como já deixei claro, um pack de convenção não é um negócio barato e, conforme-se, nunca será! Custa caro trazer os atores para um evento. Mas bem ou mal você está fazendo um investimento e quer que ele valha a pena, então é fundamental confiar na empresa que está organizando o evento. Procure relatos de outros eventos já realizados pela empresa, fuce o site, mande e-mails com dúvidas, enfim... você tem que conhecer a empresa.
Pensamento Positivo: li uma vez que 'pensamento também é matéria' e, consequentemente, atrai coisas pra si. Então pensamento positivo é uma coisa real! (: E ninguém precisa de gente gorando a nossa vida, certo?
Boa vontade: Todo mundo tem que ajudar. Divulgação é a base da coisa toda e se os participantes do evento se mobilizarem pra ajudar nessa parte, a convenção pode atingir pessoas que nunca atingiria se essa ajuda não acontecesse. Um evento precisa de pessoas pra acontecer, quanto mais pessoas investindo nele, melhor ele será.
Responsabilidade: A convenção funciona assim: as pessoas compram os packs e a empresa faz o que é possível com o dinheiro arrecadado. Você tem que estar consciente disso. Não adianta comprar o pack e esperar que o evento aconteça no lugar mais legal da cidade, com os convidados mais badalados e concorridos e brindes pra todo mundo. Você compra o seu ingresso sabendo que conforme os lucros da empresa com esse evento aumentarem, as coisas vão chegar, mas ninguém, nem a empresa, pode te dar certeza de nada do que acontecerá. Quando compra o pack, você meio que assina um contrato, então tem que saber com o que está concordando. Geralmente isso está exposto no site, mas se você não encontrar, é o caso de entrar em contato com a empresa pedindo essas informações.
Paciência: Porque o processo todo é longo e, arrisco dizer, cansativo. Você está sim investindo em algo arriscado, que você não sabe exatamente como será, mas ainda assim é meio que um dos seus sonhos. Vai rolar ansiedade, bate boca, nervosismo e blablabla. Mas se todo mundo tiver paciência e bom senso, as coisas fluem muito melhor.
Tentei deixar claro ali em cima, mas apesar do negócio da boa vontade, você ainda é um consumidor, um cliente, portanto pode e deve exigir os seus direitos desde que eles estejam de acordo com o contrato.

Mas e se agora eu falar que tudo isso, absolutamente tudo, vale a pena pra viver aquele final de semana da convenção? Não vou nem tentar colocar em muitas palavras a sensação de estar la com os caras que você passou horas e horas assistindo, os caras que você admira pelo trabalho, ou pela personalidade, que de alguma maneira influenciaram na sua vida e poder dividir esses momentos com pessoas que sabem exatamente o que você está sentindo. As amizades que a gente faz durante esse final de semana acabam ficando sólidas pela necessidade de dividir as experiências, é tanta felicidade concentrada em dois dias que a gente precisa de pelo menos mais seis meses pra falar deles.
E o motivo desse post estupidamente longo é a Rising Con, que vai acontecer em São Paulo, com uma empresa que eu encho a boca pra falar que boto fé, confio e recomendo, a KLZ. Em 2011 a pressão sobre a organização do evento não foi pouca e esse ano está ainda maior já que a quantidade de participantes aumentou, mas elas, as fundadoras da KLZ, sempre vão até o fim e fazem o melhor que conseguem por nós. Mesmo porque elas também são fãs como a gente! :D Mas, espero que tenha ficado claro: um evento precisa de pessoas e investimentos, então não basta esperar que as coisas simplesmente aconteçam sem que você colabore pra nada disso.
Pra saber mais sobre a con desse ano e sobre a empresa, é só clicar no banner no menu do lado esquerdo. (:
Siga a @spnbrasilcon e o perfil de apoio o @RisingConBr que tem post o tempo todo :D
E pra ter uma ideia de como foi a primeira Rising Con no ano passado, tem a galeria de fotos no site e, bem... o youtube ta aí com vários videos do final de semana da con o/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Google+